Nossa História

O Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Guaratinguetá e Região, conhecida também pela sua sigla STICOMGTA,tem como principais finalidades:
Coordenar, dirigir e defender os interesses da categoria representada, visando a melhoria das condições de vida e de trabalho, realizando estudos sobre suas necessidades, mediatas e imediatas, de ordem econômica, profissional e social;
Defender a valorização do trabalho humano e a existência digna da categoria e dos trabalhadores em geral e defender a busca de pleno emprego;
Defender a independência e autonomia sindical;
Atuar na manutenção, defesa e ampliação das instituições democráticas brasileiras;
O Sindicato é filiado a Central Sindical: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Federação dos Trabalhadores na Indústria da Construção, do Mobiliária e da Madeira da CUT de São Paulo (FSCM/CUT) e Confederação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores nas Indústrias da Construção e da Madeira Filiados à CUT (CONTICOM/CUT).
Tem como símbolo uma engrenagem contendo internamente algumas ferramentas como colher de pedreiro, martelo, serrote, esquadro e trincha

Símbolo do STICOMGTA

A categoria representa os trabalhadores do Grupo 3 da CNTI – Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Industrias sendo Construção, Montagem Industrial, Instalações Elétricas, Pintura e Decoração, Móveis, Produtos de Cimento e Fibrocimento, Serraria e Carpintaria, Mármores e Granitos, Cerâmica Vermelha e Branca.
a) Trabalhadores nas indústrias da construção (pedreiros, carpinteiros, pintores e estucadores, bombeiros hidráulicos e outros; montagens industriais e engenharia consultiva);
b) Trabalhadores nas indústrias de olaria;
c) Trabalhadores nas indústrias de cimento, cal e gesso;
d) Trabalhadores nas indústrias de ladrilhos hidráulicos e produtos de cimento;
e) Trabalhadores nas indústrias da cerâmica para construção;
f) Trabalhadores nas indústrias de mármores e granitos;
g) Trabalhadores nas indústrias de pinturas, decorações. Estuques e ornatos;
h) Trabalhadores nas indústrias de serrarias, carpintarias, tanoarias, madeiras, compensadas e laminados, aglomerados e chapas de fibras de madeira;
i) Trabalhadores nas indústrias de móveis de junco e vime e de vassouras;
j) Trabalhadores nas indústrias de cortinados e estofados;
k) Trabalhadores nas indústrias de escovas e pincéis;
l) Trabalhadores nas indústrias de artefatos de cimento armado;
m) Trabalhadores nas indústrias da construção de estradas, pavimentação, obras de terraplenagem em geral (barragens, canais, aeroportos, engenharia consultiva, tratoristas – exceto rurais);
n) Trabalhadores nas indústrias de refratários;
o) Oficiais marceneiros e trabalhadores nas indústrias de serrarias e de móveis de madeira;
p) Oficiais eletricistas e trabalhadores nas indústrias de instalações elétricas, gás, hidráulicas e sanitárias e MDF (instalações telefônicas);
q) Inclusive trabalhadores terceirizados, avulsos e outras formas de contrato de trabalho, desde que exerçam suas atividades profissionais nos ramos industriais acima relacionados.

A sua base territorial de abrangência é Guaratinguetá, Aparecida, Roseira, Lorena, Cunha, Bananal, Queluz, Silveiras, Areias, São José do Barreiro, Potim, Canas, Lagoinha, Cachoeira Paulista e Arapeí. O Sindicato é uma entidade de classe de primeiro grau, autônoma, com atuação sem fins lucrativos e econômicos.
Em 1952 os trabalhadores de serraria, carpintaria e marcenaria mais específico os marceneiros, que fabricavam as carroças naquela época, começaram a se organizar em Associação de Classe que mais tarde seria reconhecido como Sindicato, em 07 de Julho de 1954 abrangendo as demais categorias já citada, conforme a Carta Sindical, conferida pelo Ministério do Trabalho e Emprego.
Um dos principais objetivos da categoria é organizar politicamente e defender seus direitos. E são deveres do Sindicato:
Defender a unidade da categoria da Construção e do Mobiliário;
Lutar pela defesa das liberdades individuais e coletivas, pela justiça social, pelos direitos fundamentais dos cidadãos e associados;
Propugnar pela solidariedade entre os povos, a nível nacional e internacional, pela união dos trabalhadores, pelo desenvolvimento do País e pela Paz Universal;
Estabelecer negociações com a representação da categoria econômica, visando a obtenção de melhorias para a categoria profissional e tomar providências administrativas e judiciais cabíveis; esgotadas as possibilidades de se chegar a termo para a obtenção dos resultados desejados; inclusive promovendo ações coletivas, mandado de segurança coletivo e ação civil pública;
Participar de programas visando a melhoria de condições de vida das categorias;
Promover atividades educacionais do interesse do grupo;
Participar de congresso, encontros, seminários e reuniões destinados ao estudo de problemas recreação;
Prestar assistência técnica e jurídica, no âmbito da Justiça do Trabalho;
Prestar assistência aos associados, na conformidade de suas possibilidades econômicos-finaneiros e de acordo com contrato próprio;

Promover campanhas de sindicalização nos locais de trabalho.